Dados epidemiológicos da Covid-19 em Rondônia comprovam expressivo aumento no número de óbitos

83

Com a pandemia do coronavírus, inúmeras vidas foram ceifadas. Pessoas contaminadas de diferentes idades e gêneros tem gerado um alto índice de óbitos. A realidade é acompanhada rotineiramente, pelo Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e outros órgãos responsáveis.

Conforme o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs), os dados mostram um expressivo aumento de mortes nos primeiros três meses deste ano. Os maiores números pontuados em 2020 ocorreram nos meses de junho (com 223 óbitos), julho (225 óbitos), agosto (155 óbitos) e dezembro (175 óbitos).

Embora o quantitativo seja alto, comparado a 2021, após completar um ano da primeira infecção de um cidadão rondoniense, apenas no mês de março, foram registrados 797 mortes de pessoas em decorrência da doença, consolidando-se até o momento o maior índice já registrado na história da pandemia no Estado. Ao todo, de acordo com a edição 382 do boletim diário, a região já soma:

Casos confirmados – 192.309

Casos ativos – 16.289 (8,47%)

Pacientes recuperados – 171.652 (89,26%) e

Óbitos – 4.368 (2,27%)

Medidas simples são capazes de evitar o avanço da covid-19

Até a última quinta-feira (1), já foram distribuídos mais de 250 mil imunizantes em todo território rondoniense, sendo contemplados os grupos prioritários de acordo com os critérios do Plano Nacional de Operacionalização (PNO). Na última remessa, vieram 51.400 doses (46.400 da CoronaVac e mais cinco mil da AstraZeneca), na qual, foram destinadas 700 doses a profissionais da Segurança Pública, como grupo prioritário que trabalha na linha de frente do combate ao coronavírus. No último sábado (3), foi realizada a primeira etapa de vacinação da categoria, só em Porto Velho, 240 imunizantes foram utilizados na ação.

Além destas pessoas, os grupos prioritários acima de 70 anos, já alcançou 100% de contemplação das vacinas. Atualmente, ocorre uma força-tarefa para concluir a imunização de profissionais da Saúde, idosos de 75 a 79 anos, de 70 a 74 anos e aplicação da primeira dose em pessoas de 65 a 69 anos. Todo o trabalho de distribuição dos imunizantes aos 52 municípios da região tem sido desempenhado pelo Poder Executivo, por intermédio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), com suporte da Agência Estadual de Vigilância em Saúde de Rondônia (Agevisa) e as ações de orientação e combate ao vírus das equipes do Cievs.

Por Jackson Vicente/Secom