Mais de 70 mil declarações foram entregues à Receita Federal em Rondônia

182

Até as 16h de hoje (26/03) 70.143 declarações foram recebidas pelos sistemas da Receita Federal em todo o estado de Rondônia, o que corresponde a 32,3% do esperado que são 216.900 declarações. 

Na 2ª Região Fiscal (AC, AP, AM, PA, RO e RR) 514.645 contribuintes cumpriram a obrigação com o fisco federal.

Auxílio Emergencial

Como declarar o auxílio emergencial?

A informação deve ser declarada através do programa do imposto de renda 2021 ou no aplicativo “Meu Imposto de Renda”, na ficha “Rendimentos tributáveis recebidos de pessoas jurídicas”, indicando o CNPJ 05.526.783/0003-27, Fonte pagadora: Auxílio emergencial-Covid-19.

Quem deve devolver o valor do auxílio emergencial?

De acordo com a lei, apenas pessoas que receberam um valor abaixo de R$ 22.847,76 em 2020 teriam direito ao auxílio. Portanto, o cidadão que recebeu valores acima deste limite deve devolver a quantia recebida. O mesmo acontece no caso de um dependente ter recebido o auxílio.

Como fazer a devolução do auxílio depois de informar a declaração de imposto de renda?

Ao final da declaração, quando o recibo de entrega for emitido, o valor do auxílio emergencial a ser devolvido vai ficar disponível. Será emitido um boleto pelo programa do imposto de renda, chamado de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf). Mesmo se o contribuinte tiver um valor para restituir do imposto de renda, o valor a ser devolvido não será abatido e ainda assim será necessário pagar o Darf. Caso o valor do auxílio já tenha sido devolvido, o programa poderá gerar o Darf da mesma forma. Neste caso, basta ignorar a cobrança. Em caso de perda do Darf para pagamento, é possível emiti-lo pelo programa da declaração.

Como obter o comprovante do rendimento do auxílio?

Para obter o comprovante do rendimento do auxílio acesse https://consultaauxilio.dataprev.gov.br/consulta/#/3,

Tem outras dúvidas? 

Acesse o ‘Perguntas e Respostas da Receita Federal do Brasil’ no link  https://cutt.ly/axJlFAb

Por Camila Adriana Mónaco Coviello / Delegacia da Receita Federal do Brasil em Porto Velho/RO