Seja bem-vindo ao RondôniaHoje, tudo que é notícia passa aqui!
sexta-feira , 24 maio 2024
Destaques

Veja vídeo: Barco que foi sequestrado por bolivianos é devolvido, mas tensão continua em RO

Veja vídeo: Barco que foi sequestrado por bolivianos é devolvido, mas tensão continua em RO

Reprodução
Barqueiros bolivianos liberaram, na tarde desta segunda-feira (22), uma embarcação que estava retida na fronteira havia três dias. Apesar disso, a travessia entre os dois países pelo rio Mamoré ainda está paralisada.

Autoridades dos dois países negociaram a liberação com uma associação que representa pequenos barqueiros. A embarcação brasileira ficou retida em Guayaramerin (Bolívia) desde sexta-feira (19).

A retenção foi uma retaliação à apreensão, pela PF, de uma embarcação boliviana que supostamente cruzou o Mamoré com artigos contrabandeados na sexta de manhã.

Empresários brasileiros das sete empresas que fazem o transporte entre os países pelo porto de Guajará-Mirim ficam revoltados e o clima ficou tenso em Guayaramerin. Policiais da Bolívia foram ao porto para garantir segurança do local e a devolução do barco brasileiro.

O que aconteceu
O “sequestro”, como trataram os empresários brasileiros, ocorreu no fim da tarde de sexta, logo após o barco, de inscrição Aquaflex, partir do porto de Guajará-Mirim, em Rondônia, cruzar a fronteira e chegar ao porto de Guayaramerin.

A retenção do barco foi feita por integrantes da associação de pequenas embarcações, os “peque peques”, quando ele atracou no Porto Oficial da Bolívia Nicolas Suarez com passageiros e tripulantes.

Ainda na sexta à noite, de forma emergencial, barcos bolivianos foram autorizados a cruzar a fronteira para poder levar as pessoas —entre elas crianças e brasileiros que estudam no país— que aguardavam o transporte para retornar para casa. O trajeto foi feito sob forte escolta.

Fonte: UOL


Por: Donizete Bernardo Santos

Artigos Relacionados

Perseguição policial termina em tragédia e morte de PMs (veja o vídeo)

Uma perseguição policial de 27 quilômetros pelas ruas do Rio de Janeiro...

Cabo, soldado e coronel estão presos e o STF, aberto, ironiza Moraes sobre fala de Eduardo Bolsonaro

Presidente do TSE afirma que populismo digital extremista atua para minar os...