Sem vagas na “UTI Covid”, município registra 66 novos casos da doença no período de 24 horas

115

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou há pouco o boletim epidemiológico com atualizações dos números da Covid-19 em Vilhena. De acordo com o boletim, não houve nenhuma morte por Covid-19 neste período. Assim, o município permanece com 316 mortes anotadas desde o início da pandemia. De acordo com a Secretaria são 223 vítimas vilhenenses, e 93 vítimas de outros municípios que faleceram na Central Covid de Vilhena.

Preocupante é a percepção de aumento dos números de casos da doença no município que hoje atingiu o total de 12.356; foram 66 apenas nas últimas 24 horas. Foram 462 novos casos apenas no mês de junho.

A análise dos números mostra que nos últimos 14 dias, o município registrou 741 casos, o que gera uma média móvel de 53 casos diários. Um aumento de 39,97% quando comparado com à média observada há 14 dias.

Conforme o boletim divulgado hoje, 149 pacientes receberam altas médica nas últimas horas, elevando para 11.649 o total de pessoas que venceram a doença. Número que consolida uma taxa de cura de 94,28%.

O aumento no número de casos reflete diretamente na ocupação dos leitos destinados à pacientes com diagnóstico positivo de Covid-19. Um exemplo, é que nos últimos dias a UTI da Central Covid de Vilhena está com todos os seus leitos ocupados. São 20 pacientes na Unidade de Terapia Intensiva, dos quais, 17 estão intubados. O município tem hoje 483casos ativos de Covid; 39 deles estão internados.

De acordo com a análise dos números divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde, a maior parte das pessoas internadas está na casa dos 50 anos. Nesta faixa etária são 16 pacientes; 11 pacientes têm entre 40 e 49 anos; pacientes com idade a partir dos 60 anos são seis. Seis também são os pacientes com idade na casa dos 30; e os dois pacientes mais jovens têm 22 e 27 anos.

Por Folha do Sul/ Rogério Perucci